Seis passos simples para uma boa pega da mama

Para receber leite suficiente na amamentação, seu bebê precisa pegar bem a mama - mas nem sempre é fácil. Aqui você confere os conselhos de especialistas para ajudar o bebê a pegar a mama de maneira correta e confortável.

Good breastfeeding latch
Medela expert Sioned Hilton
Sioned Hilton, health visitor, neonatal nurse and lactation consultant:
Sioned, mãe de três filhos, há mais de 30 anos tem vindo a dar apoio a famílias com bebés e crianças pequenas. Além de trabalhar com mães que amamentam e extraem leite, tanto em hospitais como na comunidade, colabora em revistas e conferências sobre maternidade e paternidade e realiza workshops para profissionais de saúde.

A amamentação é a maneira mais natural de alimentar seu bebê, mas pode levar tempo e prática até que você e ele se acostumem. Entender a aparência e a sensação de uma boa pega (também conhecida como fixação do bebê na amamentação) pode ser uma enorme ajuda para estabelecer a alimentação.

É uma boa ideia buscar o maior apoio possível nos primeiros dias e semanas após o parto. Procure um profissional especializado em suporte à amamentação, consultor em aleitamento ou especialista em amamentação para verificar a forma como seu bebê pega a mama. Acertar a pega da mama imediatamente pode evitar problemas no futuro.

Além de ser frustrante e angustiante para o bebê, a pega incorreta pode causar dor nos mamilos. Isso também pode significar que o bebê não consegue drenar bem a mama, o que leva a baixo ganho de peso, reduz a produção de leite e aumenta o risco de obstrução dos ductos mamários e mastite.

O especialista também irá verificar se seu bebê tem língua presa ou qualquer outra condição que dificulte o processo de pegar a mama.

Sophie, mãe de uma filha, do Reino Unido, comenta: "Minha principal dica é pedir a um especialista para verificar a forma como o seu bebê pega a mama antes de sair do hospital. Só depois de cinco dias eu soube que minha bebê não pegava bem a mama. Ela só sugava na ponta dos mamilos, sem conseguir leite suficiente e me causando dor".

Camilla, mãe de um filho, da Austrália, também descobriu que pedir dicas sobre a forma de pegar a mama ajudou muito: "Nos primeiros dois dias no hospital, pedia a todos os enfermeiros obstetras que me mostrassem formas de ajudar o bebê a pegar a mama", comenta. "Eles tinham técnicas e conselhos ligeiramente diferentes, e assim pude decidir o que era melhor para o Frankie e para mim".

Se você não conseguir conversar logo com um profissional de saúde, consultor em aleitamento ou especialista em amamentação, ou se o bebê deixar de pegar a mama de repente, confira como dividimos o processo da pega em seis passos simples que podem ajudá-la a resolver o problema.

Como ajudar seu bebê a pegar a mama

1: Verifique sua posição para a pega da mama

Antes de começar, seja qual for a posição de amamentação que você escolher, a cabeça, o pescoço e a coluna do bebê devem estar alinhados, e não torcidos. O queixo deve estar levantado, não abaixado no peito dele. Você também deve ficar confortável. Use travesseiros ou almofadas para apoiar as costas, os braços ou o bebê.1

2: Estimule o bebê a abrir a boca

Segure-o bem perto, com o mamilo no nível do nariz dele. Encoste suavemente o mamilo no lábio superior para que ele abra bem a boca. Quanto mais aberta estiver a boca, mais fácil será conseguir uma boa pega.1

3: Aproxime o bebê do seu peito    

Assim que a boca estiver bem aberta e a língua sobre a gengiva inferior, traga o bebê para o peito, apontando o mamilo para o céu da boca. O queixo do bebê deve ser o primeiro a encostar na mama. O bebê deve abocanhar a aréola, com o lábio inferior e o maxilar cobrindo quase toda a parte inferior.1 Não se preocupe se notar que uma parte da aréola não está dentro da boca - todas temos aréolas e bebês de tamanhos diferentes! Algumas mães acreditam que moldar a mama delicadamente ao aproximar o bebê ajuda na pega. Experimente e veja se funciona.  

4: Mantenha o bebê bem perto enquanto ele pega a mama

Lembre-se de que cada mãe tem um formato de seios e posição dos mamilos diferente, por isso nem sempre você deve conseguir a pega ideal, mostrada nos livros. Sempre que possível, fique com o bebê bem perto, com o queixo em contato com o seu peito. O nariz do recém-nascido deve ficar levantado para que ele respire com facilidade enquanto mama, e aprenda a coordenar a sucção e a respiração.1,2

5: Observe e ouça

Quando o bebê mama, o mamilo fica encostado no céu da boca e envolvido suavemente pela língua embaixo. A pega da mama não deve ser desconfortável – deve ser mais a sensação de um leve puxão. Observe seu bebê. No início, ele vai usar movimentos de sucção curtos e rápidos para estimular o fluxo de leite (reflexo de descida do leite). Assim que o leite começa a fluir, ele suga com movimentos mais lentos e profundos, com algumas pausas, que podem indicar que está mamando - é um ótimo sinal! Você deve ver o maxilar se movimentando e ouvi-lo sugar e engolir enquanto mama. São todos bons sinais, mas também é importante verificar se o bebê molha e suja muitas fraldas e ganha peso como esperado.2,3

6: Como interromper a pega do bebê na mama

Se o bebê estiver pegando a mama de forma superficial ou dolorosa, começar a morder o mamilo ou a esfregar a língua na ponta, tire-o do peito e tente novamente. Introduza o dedo, limpo, suavemente no canto da boca para parar a sucção, se for necessário.

Sinais de uma boa pega

Sempre que amamentar o bebê, verifique se:

  • o queixo está encostando na mama e se ele consegue respirar pelo nariz
  • a boca está bem aberta e ele abocanha a aréola (não só o mamilo)
  • a pega da mama não dói
  • ele começa com sugadas curtas e depois suga de forma mais lenta e profunda2,3

Se seus mamilos forem planos ou invertidos, o bebê pode ter mais dificuldade de pegar a mama. Leia o nosso artigo sobre os diferentes tipos de mamilos para obter conselhos.

Lembre-se de que, se a amamentação for dolorosa, se o bebê parecer sentir fome depois de mamar ou não ganhar peso, o motivo pode ser a pega incorreta da mama. Procure um consultor em aleitamento ou especialista em amamentação o mais rápido possível.

Referências

1 Cadwell K. Latching‐on and suckling of the healthy term neonate: breastfeeding assessment. J Midwifery Womens Health. 2007;52(6):638-642.

2 Hoover K. Perinatal and intrapartum care. In: Wambach K, Riordan J, editors. Breastfeeding and human lactation. Burlington MA: Jones & Bartlett Learning; 2016. p.227-270.

3 UNICEF UK BFHI. Off to the best start [Internet]. 2015 [cited 2018 Feb].