Como obter apoio na amamentação

Muitas mães sentem necessidade de apoio na amamentação, principalmente logo que o bebê nasce. Mas onde encontrar esse apoio?

Getting help with breastfeeding from a lactation consultant

Embora a amamentação seja fácil para algumas mães e bebês, muitas precisam de ajuda. No entanto, existem muitas coisas que você pode fazer para evitar problemas e iniciar a amamentação da melhor forma.

Antes do nascimento do bebê

É uma boa ideia frequentar aulas de preparação para o parto. No curso você aprende como o contato pele a pele é importante para iniciar sua produção de leite, e provavelmente irá receber outros conselhos sobre amamentação. Seu instrutor pode fornecer uma lista de consultores em aleitamento, especialistas em amamentação e grupos de apoio locais. Caso contrário, anote os contatos de especialistas locais e de uma linha de apoio à amamentação, e verifique se há grupos por perto.

Lembre-se também de incluir a amamentação e o contato pele a pele com o bebê logo no início, no seu plano de parto. Isso ajuda a garantir que os profissionais de saúde saibam o que você deseja no parto.

Quem pode dar apoio à amamentação?

Se você precisar de ajuda após o nascimento do bebê, procure aconselhamento imediato. Um pequeno problema pode se agravar rapidamente, mas a maior parte deles pode ser resolvida de forma fácil e rápida, se detectados no início.

Os profissionais de saúde, como parteiras, enfermeiros e médicos, costumam ter uma formação padrão de apoio à amamentação. Se você tiver necessidades mais complexas, vale a pena consultar profissionais com formação mais especializada. Estes se enquadram em duas categorias amplas – especialistas em amamentação, que incluem apoiadoras e conselheiras, e consultores em aleitamento:

Apoiadoras e conselheiras

São mães que já amamentaram e têm formação para ajudar a resolver problemas diários. Elas podem informar se o bebê está pegando bem a mama e ingerindo leite suficiente. Se seu bebê não estiver com a pega correta, elas a ajudam a encontrar uma melhor forma de posicioná-lo. Se houver um problema que não possam resolver, elas a encaminham para outro profissional.

Conselheiros em amamentação

Os conselheiros em amamentação (como as líderes da La Leche League) têm nível de conhecimento mais profundo e ajudam a resolver muitos dos problemas mais complicados, como o bebê que não ganha peso suficiente ou se recusa a pegar a mama.

Consultores em aleitamento

O consultor em aleitamento é necessário para problemas mais complexos, como o diagnóstico de baixa produção de leite e ajuda a mães de bebês prematuros. Eles têm a sigla IBCLC depois do nome, significando que são membros do International Board of Certified Lactation Consultants, com formação extensa – visite o site para verificar se um profissional é registrado.

Em quais problemas um especialista pode ajudar?

Estas são as linhas gerais de alguns dos problemas de amamentação mais comuns, com links para mais conselhos.

O bebê não pega a mama

O ideal é que o recém-nascido pegue a mama nas primeiras horas. Se ele não o fizer, ou se causar desconforto, um enfermeiro obstetra ou apoiadora pode verificar a forma como ele pega a mama. Não tenha receio de pedir que verifiquem novamente a forma como o bebê pega a mama, mesmo que isso já tenha sido feito na maternidade. Se seu bebê ainda não estiver pegando a mama após 24 horas, e se você já tiver saído da maternidade, um consultor em aleitamento com certificado IBCLC pode ajudá-la. Leia mais sobre como conseguir uma boa pega da mama.

Mamilos doloridos

Resultam quase sempre da pega incorreta da mama, e uma apoiadora ou conselheira pode ajudá-la a acertar a posição do bebê. Se a dor for forte ou persistente, mesmo depois de ajustes no posicionamento, um consultor em aleitamento com IBCLC pode verificar se há uma causa não identificada antes. Leia mais sobre mamilos doloridos.

Ingurgitamento mamário

A melhor forma de evitar o ingurgitamento – quando os seios ficam cheios e duros, causando desconforto na descida do leite, geralmente entre o primeiro e o quarto dia – é amamentar o bebê com frequência. O especialista em amamentação pode ensiná-la a massagear os seios e extrair leite manualmente ou com extrator, para aliviar a pressão. Se seu bebê não conseguir mamar devido ao ingurgitamento, consulte um enfermeiro obstetra ou consultor em aleitamento. Leia mais sobre ingurgitamento.

Preocupação com a produção de leite

Muitas mães se preocupam com sua produção de leite nos primeiros dias. Uma apoiadora ou enfermeira obstetra pode lhe garantir que, nessa época, é normal seu bebê mamar a cada uma ou duas horas. Desde que o bebê esteja sujando muitas fraldas e ganhando peso suficiente, deve estar tudo bem. Leia mais sobre o que esperar na primeira semana de amamentação.

Se seu bebê não estiver ganhando peso, um consultor em aleitamento ou conselheiro em amamentação pode criar um plano de alimentação para garantir que ele seja bem nutrido, além de proteger sua produção de leite. Leia mais sobre baixa produção de leite.

É bom conversar

Às vezes, você só quer ter certeza de que o comportamento do seu bebê – como mamar com muita frequência ou acordar muitas vezes à noite – é normal, especialmente se for seu primeiro filho. Nesse caso, é reconfortante conversar com alguém que já tenha amamentado e saiba o que esperar, como uma apoiadora ou conselheira.

O importante é lembrar que, embora seja cansativa no início, com a preparação e o apoio certos a amamentação pode ser fácil e simples. E, se surgirem problemas, a ajuda de um especialista logo no início pode ajudá-la a acertar o passo.