Amamentação no primeiro mês: O que esperar

Está confusa com o desenvolvimento e estabelecimento da sua produção de leite? Se necessita de ajuda ou apoio, ou apenas quer saber o que pode esperar, leia o nosso guia sobre amamentação no primeiro mês

Breastfeeding support in the first month

As primeiras semanas de amamentação são uma curva de aprendizagem muito acentuada e se, de vez em quando, pode se sentir esgotada, mas fique descansada que não é a única. Amamentar 24 horas por dia é normal e ajuda a desenvolver a sua produção de leite, mas pode ser muito cansativo. Por isso, tenha paciência, cuide de si e fique descansada que vai ficar muito mais fácil depois deste primeiro mês, à medida que a sua produção de leite fica estabelecida.

Posso esperar ter que amamentar com que frequência?

O seu recém-nascido tem um estômago pequeno que cresce rapidamente, do tamanho de um alperce na primeira semana até ao tamanho de um ovo de galinha grande na segunda semana, para receber na perfeição a sua crescente produção de leite.1,2 Permitir ao seu bebé que tome o que necessita, quando necessita, vai ajudá-lo a retomar o peso que tinha à nascença e a continuar a crescer.

"Pode esperar amamentar de duas em duas ou de três em três horas durante o dia. Durante a noite pode ter intervalos maiores, como três ou quatro horas, ou talvez mesmo cinco," diz Cathy Garbin, uma consultora em aleitamento materno de renome internacional. "Mas lembre-se que todos os dias são diferentes, tal como os bebés. Alguns bebés são rápidos e ficam cheios ao fim de 15 minutos, enquanto outros mamam durante até uma hora. Não compare o seu padrão de alimentação com os padrões de outros. É provável que sejam completamente diferentes."

Em cada sessão de amamentação, deixe o seu bebé beber tanto leite quanto quiser de uma mama, depois ofereça a outra, que ele pode querer, ou não. Quando estiver cheio, ele larga a mama naturalmente e fica descontraído e satisfeito. De tal maneira que pode adormecer. Na próxima vez ofereça a outra mama primeiro. Pode usar uma aplicação para controlar de que lado está a amamentar.

Porque é que o meu bebé está sempre a querer mamar?

Normalmente este primeiro mês é o mais exigente, quando se trata de amamentação. Mas só porque o seu bebé parece estar sempre com fome e mama com muita frequência - talvez de 45 em 45 minutos - não pense que não tem leite suficiente.

Os bebés precisam de mamar com frequência para iniciarem e desenvolverem a sua produção de leite durante este primeiro mês. Isto também cria as bases para uma boa produção de leite no futuro.3

Não se esqueça que os bebés também querem estar em contacto quase constante com as mães. As luzes brilhantes e os sons do mundo exterior podem parecer assustadores ao princípio e o seu bebé precisa do seu contacto para se manter calmo.

Sara, mãe de três filhos, Reino Unido, concorda: "O choro nem sempre é sinal de fome. Por vezes os meus bebés só queriam estar comigo ou sugar pelo conforto. Use uma funda. Arranje um berço para ter ao lado da cama. Não olhe para o relógio. Descanse sempre que possível. Fazer a limpeza não interessa. Faça com que as pessoas cuidem de si. Não durante três dias, mas pelo menos durante seis semanas! Desfrute dos abraços e do aconchego e nunca duvide do seu corpo."

O meu bebé precisa de um horário de amamentação?

O seu bebé é demasiado novo para ter uma rotina, portanto, esqueça os horários de amamentação e deixe que seja ele a orientá-la.

"Pode ler livros sobre como fazer um bebé cumprir um horário, mas os bebés não os lêem nem os entendem," diz Cathy. "Cada bebé é único. Alguns podem conformar-se, mas muitos não. A maioria vai estabelecer o seu próprio horário, com o tempo."

Algumas mães dizem que uma rotina estabelecida foi melhor para os seus bebés. Mas provavelmente estes bebés estavam entre a pequena percentagem que, de qualquer maneira, mamaria naturalmente de quatro em quatro horas! Geralmente os adultos não comem nem bebem o mesmo, à mesma hora, todos os dias. Então, por que razão deve o seu bebé seguir uma rotina tão rígida?

Em vez disso, ofereça a sua mama ao seu bebé sempre que ele mostrar sinais de estar com fome. O choro é um sinal tardio, por isso esteja atenta às pistas anteriores, tal como lamber os lábios, abrir a boca, sugar nas mãos, ou virar a cabeça com a boca aberta - "remexer-se".4

O que é uma descida de leite?

No início de cada sessão de amamentação, o seu bebé esfomeado suga rapidamente no seu mamilo, estimulando o reflexo de "descida de leite" que empurra o leite através dos seus canais de leite.5

"A estimulação dos mamilos aciona o cérebro para libertar a hormona oxitocina," explica Cathy. "A oxitocina passa ao longo do seu corpo e faz com que os pequenos músculos em redor das glândulas produtoras de leite na mama se contraiam. Também dilata todos os canais pelos quais o leite passa e então o leite começa a fluir.

"Se não tiver uma descida, o leite não flui livremente. É uma resposta hormonal e estar stressada pode fazer com que não aconteça, ou com que não funcione devidamente. É por isso que é muito importante estar bem apoiada e confortável durante as sessões de alimentação.

"Os estudos demonstram que todas as mães têm um padrão de descidas de leite ao longo de uma sessão de alimentação," continua. "A oxitocina é uma hormona de ação curta e pode estar no corpo durante apenas 30 a 40 segundos. O seu leite flui e o seu bebé bebe. Depois a oxitocina dissipa-se e tem outra descida de leite e ele bebe de novo e assim por diante. É por isso que os bebés param de mamar e têm pequenos períodos de repouso ao longo de uma sessão de amamentação. A natureza é assim mesmo."

A descida de leite pode provocar uma forte sensação de sopro ou de formigueiro nos seus seios, apesar de os estudos sugerirem que 21% das mães que amamentam não sentem nada,5 como explica Cathy: "Muitas mulheres sentem a primeira descida de leite, mas não sentem as seguintes. Não se preocupe se não sentir uma descida de leite. Se o seu bebé está a mamar bem, não sentir a descida de leite pode ser apenas por não perceber o que é."  

Como posso saber se o meu leite está a satisfazer o meu bebé?

Como não consegue ver quanto leite o seu bebé bebe quando mama, pode preocupar-se por ele não estar a receber leite suficiente. Tente confiar no seu corpo e no seu bebé.

Quando o leite começa a fluir, pode notar que o ritmo de sucção do seu bebé diminui. Algumas mães conseguem ouvir claramente o seu bebé a engolir o leite, enquanto outras não ouvem. O seu bebé vai dizer-lhe se já bebeu o suficiente, por isso esteja atenta aos sinais. Muitos bebés demoram uma, duas ou três sessões na mama antes de estarem satisfeitos.6

"Normalmente, quando o seu bebé tem uma boa sessão de amamentação, logo a seguir parece "bêbedo de leite". Fica descontraído e a sua linguagem corporal mostra que está saciado," diz Cathy. "Não se esqueça que as fraldas também são um bom indicador de que está a receber leite suficiente. Nesta fase, o seu bebé amamentado tem cinco ou mais fraldas molhadas por dia e pelo menos dois cocós moles e amarelados – normalmente mais."

A partir do primeiro mês, o cocó do seu bebé amamentado exclusivamente deve ter sempre o mesmo aspeto (amarelado, com uma textura como se tivesse sementes, solto e aguado), até começar a introduzir alimentos sólidos, por volta dos seis meses. O seu bebé pode fazer cocó todos os dias, ou apenas de dois em dois ou de três em três dias, ou mesmo com menos frequência.7

Quando é que o meu bebé deve retomar o peso que tinha à nascença?

 A maioria dos recém-nascidos perde peso durante os primeiros dias após o parto. Isso é normal e nada que a deva preocupar. A maioria perde cerca de 5 a 7% do peso que tinha à nascença, mas alguns podem perder até 10%. No entanto, quase todos os bebés recuperam o peso até aos dias 10 a 14. Nos primeiros três a quatro meses o aumento de peso mínimo esperado é 150 g por semana, em média. Mas lembre-se que os bebés podem ter algumas semanas de crescimento muito rápido e outras de crescimento mais lento, pelo que o seu profissional de saúde vai estar continuamente a avaliar o bem-estar geral e o crescimento do seu bebé.7,8 

Se estiver preocupada, ou se o seu bebé mostrar sinais de desidratação (como uma urina escura), se estiver mais de 24 horas sem fazer cocó, se tiver a fontanela (a zona mole na cabeça) encovada ou se tiver icterícia, letargia e moleza e não quiser mamar (ou seja, se estiver quatro a seis horas sem mamar), consulte um médico rapidamente.7

O que é mamar sem interrupção?

Quando um bebé quer mamar com muita frequência num espaço de algumas horas, isto chama-se mamar sem interrupção.6 Muitas vezes tem um pico à noite, entre as 18 e as 22 horas, coincidindo com a altura em que muitos bebés estão irrequietos e querem muito que as mães peguem neles. Algumas mães contam que isto acontece, a maior parte das vezes, durante as duas a nove semanas após o parto. Este comportamento é muito normal e comum em bebés que, fora isso, estão satisfeitos durante o resto do dia, a mamar e a aumentar de peso normalmente e, de uma forma geral, saudáveis.9

O seu bebé pode estar a mamar sem interrupção porque está a passar por um impulso de desenvolvimento e necessita de se sentir seguro, tranquilo e amado. Pode estar a achar difícil desligar-se, devido a todos os estímulos que o seu cérebro em crescimento está a receber, ou pode estar simplesmente a sentir-se abalado por isso.9 Quando estão muito cansados, os bebés pequenos podem achar difícil acalmar-se e precisam de alguém que os ajude. E há algo melhor para acalmar do que uma sessão de amamentação, que não é só uma fonte de alimento, mas também um alívio para a dor e um dador de hormonas felizes?10

"Ninguém me tinha falado acerca da amamentação sem interrupção e ao fim de 10 dias estava desesperada, convencida que a minha produção de leite não estava a satisfazer as necessidades do meu bebé," recorda Camilla, mãe de um filho, Austrália. "Foi uma altura muito confusa. Disseram-me para extrair e "complementar", até que contactei a Australian Breastfeeding Association (Associação Australiana para a Amamentação). Explicaram-me o que se estava a passar e que não era uma questão de produção de leite."

Lembre-se de que é uma fase temporária. Experimente preparar o seu jantar numa altura do dia em que o seu bebé está a dormir bem, de forma a só precisar de o aquecer e comer rapidamente durante o período da amamentação sem interrupção. Se tiver apoio, partilhe os momentos de segurar e embalar o bebé para poder descansar. Se não tem apoio e sente que é demasiado para si e que não está a conseguir lidar com a situação, ponha o seu bebé no berço com segurança e acalme-se por alguns minutos, antes de voltar a pegar nele.

Recrute o seu parceiro, a família e os amigos para ajudarem em algumas tarefas, nas refeições e a cuidar de qualquer outra criança mais velha. Se tiver recursos para isso, pode pensar em pagar a alguém para ajudar em casa. Tente descansar bastante, comer bem e manter-se hidratada.

"A minha filha dormia muito durante o dia e depois queria mamar sem interrupção das 23 às 5 horas, o que era extenuante," diz Janelle, mãe de uma filha, EUA. "O meu marido tentava aliviar a pressão como podia: limpava, preparava as minhas refeições, lavava a roupa, mudava as fraldas, deixava-me dormir sempre que possível e assegurava-me sempre que estávamos a fazer o melhor que podíamos."

Se está preocupada com a intensidade da amamentação, vale a pena pedir ajuda. "Precisa de consultar um consultor em aleitamento materno ou um especialista em amamentação, para ver se existe algum problema subjacente," explica Cathy. "Não caia na armadilha de complementar com leite de fórmula (a menos que tenha sido recomendado pelo seu profissional de saúde), até perceber qual é a raiz do problema. Pode ser pelo facto de não estar a produzir leite suficiente, mas também pode ser por o seu bebé não estar a receber o leite de forma eficaz."

Quando é que a amamentação fica mais fácil?

Esta primeira fase é curta e especial e, apesar de por vezes parecer implacável, vai ficar mais fácil! Ao fim de um mês, a sua produção de leite materno está estabelecida e o seu bebé está mais forte e mais eficiente a mamar.2,3 Qualquer questão relacionada com a forma como o seu bebé agarra a mama está provavelmente resolvida e o seu corpo está mais eficaz a produzir leite, pelo que qualquer dor ou perda de leite tenderá a diminuir.

"As primeiras quatro a seis semanas são as mais duras e depois tudo começa a acalmar," diz Cathy. "E quando chegar aos três meses, amamentar torna-se muito fácil, bem mais fácil do que limpar e preparar biberões. Aguente firme!"

E quanto mais tempo amamentar, mais desfrutará dos benefícios, desde poupar dinheiro em leite de fórmula e dormir melhor,11–13 até ao reforço da imunidade para o seu bebé14 e ao reforço da proteção contra certos tipos de cancro para si.15

"Quando pensar que já não aguenta mais, viva uma sessão de cada vez e um dia a seguir ao outro," aconselha Hannah, mãe de um filho, Reino Unido. "Eu tinha a certeza que não ia conseguir chegar às oito semanas. Agora já passaram quase dezassete semanas e (atrevo-me a dizê-lo) é fácil."

Descubra a próxima etapa na sua jornada de amamentação em Amamentação ao fim de um mês: O que esperar

Referências

1 Naveed M et al. An autopsy study of relationship between perinatal stomach capacity and birth weight. Indian J Gastroenterol.1992;11(4):156-158.

2 Neville MC et al. Studies in human lactation: milk volumes in lactating women during the onset of lactation and full lactation. Am J Clinl Nutr. 1988;48(6):1375-1386.

3 Kent JC et al. Principles for maintaining or increasing breast milk production. J Obstet, Gynecol, & Neonatal Nurs. 2012;41(1):114-121.

4 Australian Breastfeeding Association [Internet]. Feeding cues; 2017 Sep [cited 2018 Feb].

5 Kent JC et al. Response of breasts to different stimulation patterns of an electric breast pump. J Human Lact. 2003;19(2):179-186.

6) Kent JC et al. Volume and frequency of breastfeedings and fat content of breast milk throughout the day. Pediatrics. 2006;117(3):e387-395.

7 Lawrence RA, Lawrence RM. Breastfeeding: A guide for the medical profession. 7th ed. Maryland Heights MO, USA: Elsevier Mosby; 2010. 1128 p.

8 World Health Organisation. [Internet]. Child growth standards; 2018 [cited 2018 Feb]

9 Australian Breastfeeding Association. [Internet]. Cluster feeding and fussing babies; Dec 2017 [cited 2018 Feb]

10 Moberg KU, Prime DK. Oxytocin effects in mothers and infants during breastfeeding. Infant. 2013;9(6):201-206.

11 U.S. Department of Health & Human Services [Internet]. Surgeon General Breastfeeding factsheet; 2011 Jan 20 [cited 2017 Feb]

12 Kendall-Tackett K et al. The effect of feeding method on sleep duration, maternal well-being, and postpartum depression. Clinical Lactation. 2011;1;2(2):22-26.

13 Brown A, Harries V. Infant sleep and night feeding patterns during later infancy: Association with breastfeeding frequency, daytime complementary food intake, and infant weight. Breast Med. 2015;10(5):246-252.

14 Hassiotou F et al. Maternal and infant infections stimulate a rapid leukocyte response in breastmilk. Clin Transl immunology. 2013;2(4).

15 Li DP et al. Breastfeeding and ovarian cancer risk: a systematic review and meta-analysis of 40 epidemiological studies. Asian Pac J Cancer Prev. 2014;15(12):4829-4837.